• Mari - Ballet OnLine

Consciência Corporal no Ballet Adulto: como isto te ajuda?



Como será que esse termo pode te ajudar no Ballet? É sobre isso que falaremos neste artigo!


Eu sempre ensinei Ballet com essa percepção corporal, minha maneira de ensinar sempre foi assim e quando fundei o Ballet Online, conforme fui montando o treinamento, os conteúdos que eu passava para vocês, passei a valorizar ainda mais a consciência corporal na minha maneira de ensinar, trazendo resultados muito positivos para os meus alunos online e para as pessoas que não são alunas, mas acompanham e utilizam as dicas.


Então primeiramente, o que é a consciência corporal?


Muitas pessoas confundem consciência corporal aplicada ao Ballet com a consciência corporal geral..


Uma pessoa que nunca fez ballet, tem consciência corporal, ela sabe se as mãos estão fechadas, se as pernas estão dobradas, sem precisar olhar. Isso é a percepção que o corpo envia para o cérebro, para que mesmo que eu não olhe, eu saiba os movimentos que ele está fazendo.


Agora, para uma bailarina e bailarino, apenas isso não é o suficiente. Só saber se minha perna está a frente ou atrás não basta. O Ballet tem algumas regras de postura durante os passos, porque dependendo do movimento que eu for fazer, é preciso associar outros movimentos para que eu consiga realizá-lo. Como por exemplo o Arabesque, é preciso da rotação do quadril, ou seja, o En Dehor, para que a minha perna tenha espaço para subir mais.


Porém como é que a gente pode saber se estamos usando o máximo desses movimentos de associados?


Apenas desenvolvendo consciência corporal, na prática. Não é apenas desempenho físico que faz uma bailarina/bailarino, se não as pessoas que fazem Cross Fit seriam muito melhores no ballet que a gente. É preciso a técnica, não somente de entender superficialmente como realizar um passo, mas sim entender exatamente o que é que eu preciso sentir quando o movimento está certo e quando ele está errado, porque quando sinto isso, desenvolvo consciência corporal e assim começo a executar o movimento de forma mais correta sem precisar olhar o que estou fazendo.


Fomos acostumadas por muito tempo a usar o espelho para se corrigir, mas isso é um grande tiro no pé, porque quando formos dançar no palco, não tem espelho para nos olharmos e é por isso que muitas bailarinas se sentem inseguras na hora de ir pro palco, porque elas possuem a sensação de que estavam fazendo tudo errado, ou pior, elas olham as fotos depois e observam que fizeram alguns movimentos errados e isso vai traumatizando.


Percebe o grau de importância de trabalhar a consciência corporal aplicada ao Ballet? De sabermos como é que "estamos" durante um movimento ou no momento que estamos paradas, sem precisar ver?


A partir do momento que você sabe disso, que você desenvolve a consciência corporal, é preciso de um outro elemento para que você saia da postura ou movimento errado para o certo que é a auto correção, a capacidade de se corrigir usando apenas as suas sensações corporais.


O que eu quero dizer com isso é que muitas vezes ficamos muito dependentes da correção do nosso professor, mas é possível se auto corrigir, se entendermos o movimento e a consciência corporal é perfeita para que possamos entendê-lo. Se tem algo mais importante que a flexibilidade e a força para se desenvolver, é consciência corporal, porque nenhuma dessas "coisas" adiantam se você não estiver no domínio do seu corpo. E não pense que é algo fácil, mas é um processo repetitivo e melhor, por mais que ele não é estudado na aula de Ballet, é possível praticá-lo e aplicá-lo durantes elas.


Tome cuidado para não ficar apenas na parte teórica, é preciso fazer exercícios para desenvolver a consciência corporal aplicada ao Ballet, ou seja, prática.


Para desenvolver isso é preciso:


- Durante o seu treino de consciência corporal, informe o seu cérebro, qual é a sensação que seu corpo sente quando o movimento ou a postura é feita de maneira errada para que ele evite das próximas vezes e aí sim você vai desenvolvendo para que ele entenda a forma correta. Faça a associação de movimentos que abordamos no início deste artigo e essa consciência se tornará mais automática.


Então de tudo que você possa se dedicar para estudar em relação ao Ballet, estude consciência corporal. Você verá a diferença que isso fará na sua dança, adquirindo esse domínio do seu próprio corpo.


Baixe agora mesmo o Ebook gratuito "As sete Etapas da Bailarina Adulta" clicando na imagem.


57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo