Ballet OnLine ® - 2017 - Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Receba aulas gratuitas se cadastrando no botão "Lista Vip Gratuita"

Como voltar a dançar após lesões no Ballet

 

Lesões no Ballet, ou em qualquer outra modalidade de dança, infelizmente é uma das coisas mais comuns que existem. É realmente complicado quando isso acontece e é preciso se preparar para voltar com segurança, pois muitas da vezes acontece de retornar ao Ballet com insegurança, sem ter certeza se vai conseguir executar todos os passos, sem saber se o corpo vai atender às necessidades. 

 

A primeira coisa indicada, caso você tenha se lesionado, passado por um período de tratamento e agora está voltando às aulas, é: tenha certeza absoluta que você pode retornar às aulas, porque a quantidade de bailarinos e bailarinas que chegam nas aulas falando que podem voltar, sem consultar o médico ou fisioterapeuta, é muito grande. A questão é que não depende de como você está se sentindo, qual é o tamanho da sua saudade de dançar, para se ter a certeza da resposta se pode retornar ou não, isso porque existem inúmeras lesões e inúmeras formas de tratamento e alguns tratamentos (a grande maioria) precisam que a quantidade de dias sejam respeitadas. É igual quando tomamos antibiótico, que é necessário tomar os 7 dias certinho, pois se essa regra não for obedecida, as consequências virão. Na recuperação de lesão funciona da mesma maneira, ou seja, é necessário aquele tempo de afastamento, independente de como se sente e só quem pode falar com segurança, se pode retornar ou não ao Ballet, é o médico ou fisioterapeuta.

 

A segunda coisa que é necessária quando se retorna ao Ballet depois de uma lesão é entender o porquê você se lesionou. Não adianta nada se machucar, passar pelo tratamento e voltar para a aula sem se preocupar em entender o porquê você machucou determinado membro, pois você irá repetir os mesmos erros de antes. É muito raro uma lesão acontecer por um acidente, normalmente acontece que não preparamos o nosso corpo de forma eficiente para que ele realmente aguente os "trancos e barrancos" que a dança oferece.

 

Então, é necessário parar um pouco para pensar nisso, e ver a qual foi a somatória de fatores que te levaram à lesão, pois existem uma série deles. É muito importante esse momento, porque é preciso analisar se as aulas estavam sendo realizadas com a frequência adequada, se você estava realmente se dedicando, fazendo os exercícios com todo o empenho muscular exigidos, se estava fazendo trabalhos paralelos às aulas, como por exemplo alongamentos, fortalecimento. Resumindo, é necessário pensar o quanto você, como bailarino(a) foi responsável pela sua lesão, pois não adianta colocar a culpa no professor que deu um passo que você não conseguia fazer, sem levar em consideração se você estava fazendo sua parte.

 

Outra coisa a se pensar é sobre qual era a condição do ambiente em que você estava no momento da lesão, se o chão era escorregadio, se o clima da sala era muito frio e você não estava com roupa apropriada pra lidar com ele, se mantendo aquecida, etc. Enfim, é uma série de coisas que podem acontecer que levam à lesão, e é por isso que analisar todos esses fatores para entender com clareza o motivo de você ter se machucado e para assim, não repetir os mesmos erros no momento de voltar para o Ballet, e correr o risco de se lesionar novamente.

 

 

Desse modo, a partir do momento em que se lesiona, realiza o tratamento, volta para as aulas com a liberação do médico ou fisioterapeuta, entendendo onde estava o erro, basta seguir se concentrando para não repeti-lo, manter a frequência nas aulas, e todas as vezes que parar para pensar em faltar, lembrar da lesão, quanto tempo precisou ficar afastada da dança, o quanto isso te custou, e ir para a aula para se manter em forma para dançar. 

 

Porém, ao retornar, terá um novo trabalho: enfrentar o medo de realizar determinados passos por conta da lesão. Isso será um processo de adaptação para vencer esse medo, seja ele qual for, mas seguindo todas essas recomendações, o retorno se tornará mais tranquilo.

 

Baixe agora mesmo o Ebook gratuito "As sete etapas da Bailarina Adulta" clicando na imagem.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Destacados

Quando usar braços na aula de Ballet Adulto?

15.03.2019

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags