Ballet OnLine ® - 2017 - Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Receba aulas gratuitas se cadastrando no botão "Lista Vip Gratuita"

Presença Cênica no Ballet

 

Primeiramente precisamos entender que presença cênica é uma "coisa" que não conseguimos definir exatamente o que é, mas com um exemplo fica mais fácil entender o que é.

 

Bom, imagine que você está assistindo uma apresentação de um conjunto ou de pelo menos um duo, e você percebe que todo mundo está fazendo os movimentos juntos, todos iguais, mas tem uma pessoa que chama a atenção para ela, e não é por conta de características físicas chamativas, ou porque apenas ela está sorrindo, ou porque tem a perna na orelha ou porque é alguma pessoa próxima a você, ela simplesmente chama a sua atenção, de forma que você pode até olhar para outra pessoa, mas quando percebe, está olhando para ela de novo, isso significa que ela tem presença cênica. Essa "coisa" que essa pessoa tem, chama todos os olhares para ela.

 

E agora vem a pergunta "como é que faz para desenvolver isso?". A grande verdade é que é uma tendência de algumas pessoas já nascerem com presença cênica. É por isso que às vezes vemos até crianças que têm sem ninguém ter chegado e ensinado para ela, ela simplesmente já nasceu com isso, é algo que vem de dentro que quer se comunicar. A presença cênica nasce dentro de nós, ela vem de dentro para fora passando por uma respiração, um movimento, enfim.

 

Para desenvolver isso, você deve procurar por grandes bailarinos(as) que você considera que tenham presença cênica, escolher um e assistir a ele, pelo menos um vídeo por dia, sempre da mesma pessoa, por um mês. Repare nos tipos de respiração que ela coloca, qual é o tipo de movimento de cabeça que ela faz para ter presença, como é que ela se movimenta, não falando nos passos em si, e sim naquele algo a mais. Você vai perceber que essa pessoa tem alguns detalhes que sempre se repetem, se não é uma "respirada" com a mão, uma angulação de cabeça e de tanto visualizar isso, você irá começar a repetir alguns movimentos junto com ela, ou seja, ao assistir cada vídeo repita pelo menos um movimento que você achou interessante, e não tem problema de escolher movimentos iguais de um vídeo para o outro. Assim, você perceberá que o seu corpo irá começar a se expressar de outra maneira.

 

 

Depois de ter feito isso, vá para a frente de um espelho e se permita para conhecer as suas expressões, conhecer como a sua sobrancelha se movimenta, como os olhos podem se abrir mais ou fechar, como o sorriso pode ser mais leve e depois mais aberto, como uma expressão de espanto pode virar uma gargalhada, ou seja, você vai começar a brincar de fazer cenas na frente do espelho, e assim, o seu cérebro reconhecerá suas expressões.

 

Existem uma tonelada de ferramentas para desenvolver a expressão facial, o que não tem nada a ver com presença cênica, mas essa última é algo que você trabalha a partir do momento que consegue deixar o seu corpo livre para se expressar, o que consequentemente te trará a possibilidade de tirar algo de dentro de você para passar ao público. Agora, se você não trabalhar a expressão facial e corporal, será muito difícil você permitir essa presença cênica. 

 

Então, observe pessoas que tem essa presença que você está querendo, repita os gestos, porque dessa maneira você libera o seu corpo para os movimentos corporais que te levarão ao seu objetivo e trabalhe pelo menos o reconhecimento da expressão facial para que você consiga realmente colocar uma presença em tudo o que você fizer, e uma dica importantíssima para fechar com chave de ouro: comece a praticar isso durante as aulas, desde o demi plié, desde o tendu, coloque sua presença cênica, pois se não fizer isso na sala de aula, não fará no palco.

 

Baixe agora mesmo o Ebook gratuito "Ballet Adulto: por onde começar" clicando na imagem.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Destacados

Quando usar braços na aula de Ballet Adulto?

15.03.2019

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags