Ballet OnLine ® - 2017 - Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Receba aulas gratuitas se cadastrando no botão "Lista Vip Gratuita"

Festivais competitivos - Verdades e Mentiras

 

Neste artigo falaremos sobre verdades e mentiras dos festivais competitivos relacionando com o Ballet Adulto, começando pela pergunta "Ballet Adulto pode participar de competições?" e a resposta é sim, claro que pode! Existe uma categoria para quem tem acima de 19 anos, na maioria das competições, porém a grande questão é que não existe uma categoria específica para Ballet Adulto competir com Ballet Adulto, isso é muito difícil.

 

Normalmente a divisão de categorias de festivais competitivos acontece pelas idades, e com esse pensamento fica um pouco mais difícil, porque pode encontrar mulheres com 38 anos de idade, por exemplo, que dança desde os 11 anos de idade e continua até os 38, e também pode encontrar outras mulheres de 38 anos, mas que fazem Ballet há 1 ano. Sendo assim, para elas competirem diretamente fica inviável e a competição acaba sendo desleal para ambas. 

 

Por conta desses fatores, não vemos escolas levando Ballet Adulto para competições com muita frequência, porém se tivesse uma categoria só para Ballet Adulto no sentido de por exemplo "categoria de Ballet Adulto Iniciante com exigência de que a bailarina não tenha mais do que 1 ano de matrícula", poderia tornar viável. O problema é que fazer o controle disso é muito difícil e é por isso que temos essa dificuldade de Ballet Adulto participar de festivais competitivos.

 

Uma outra afirmação que podemos encontrar por aí é que festivais competitivos acabam estimulando a competitividade dentro da escola, o que é mentira. Na verdade o que estimula a competitividade ou não dentro da escola é o professor, se ele diz por exemplo "isso fulana, dupla pirueta! Está vendo ciclana, tem que fazer igual!", isso sim estimula a competitividade entre as alunas, e isso não é legal. Por isso, é responsabilidade do professor cuidar da cultura que está sendo realizada dentro da escola, a partir da missão e objetivos dela. Isso não tem nada a ver com festival competitivo que a galera participa lá fora.

 

Acontece que normalmente existe um grupo que trabalha junto, ensaia, etc., que se dedica para uma determinada competição e quando esse grupo vai, participa e volta para a escola, independente se ganhou prêmio ou não, terá uma bagagem de tudo o que ele viu no festival competitivo. Ele volta querendo fazer dupla pirouette, querendo ter uma perna mais alta, saltar mais alto, enfim, o grupo em si volta muito mais com "sangue nos olhos", porque foram lá e viram grupos melhores que eles (o que é ótimo, pois faz o nosso grupo crescer) e viram grupos piores também, o que dá uma massageada no ego. Quando você vai para uma competição que é possível encontrar esse meio termo, é excelente para o grupo, não estimula competitividade, só faz o grupo querer mais, se dedicar mais para estarem em melhores condições para se apresentar nas competições. Então, vale a pena sim! A história de competitividade depende do professor, então tome cuidado com o que anda dizendo em sala de aula.

 

 

"Participar de competições é desgastante e cansativo". Bom, depende, porque se você já não vai para um festival competitivo na vibe de competição, não dá certo, porque você não vai para uma competição para não dar o seu melhor, ninguém faz isso. Dessa forma, se você já está pensando que é desgastante e cansativo, talvez você não tenha perfil para isso e assim se faz necessário parar para pensar. 

 

Afirmações desse tipo é muito comum em Ballet Adulto, não necessariamente com competição, mas com espetáculos mesmo. Sinceramente, pessoas que dizem isso são aquelas que provavelmente ainda não se resolveram com o Ballet e com as apresentações e isso é só uma desculpa, ou seja, existem outros motivos por trás, que podem ser: valor de figurino, data da apresentação, falta de incentivo da família, enfim. 

 

Participar de competições, apresentações, espetáculos, é cansativo sim, mas vale muito à pena, pois você coloca tudo em prática ali no palco, aquilo que você vem trabalhando há tempos. Isso só dá vontade de dar mais ainda o seu melhor. Então, se você está falando assim, reveja, vale à pena. 

 

Uma outra afirmação é "a escola só incentiva a participação em competições, pois eles só querem mostrar que são bons", o que é uma tremenda mentira, nenhuma escola faz isso, porque ninguém tem garantia de que vai ganhar, só se for um concurso comprado. Se uma escola se pré dispõe a levar os alunos dela pra competição, ela está colocando a cara dela a tapa, porque eles podem tanto ganhar, como perder. Ela está colocando a cara de todo o trabalho à tapa, pois pode voltar da competição sem prêmio e os pais dizer "nossa, não ganhou nada, vou tirar dessa escola". Dessa forma, entendemos que a escola não leva para competição só vendo o lado dela, muito pelo contrário. 

 

A escola incentiva a competição por todos os motivos citados anteriormente, o aluno volta da competição diferente, ele volta mais maduro, o professor volta da competição com gana, querendo dar o sangue para que na próxima competição seja melhor. Sendo assim, todo mundo volta querendo algo mais, independente se pegou premiação ou não. Se pegar premiação então, o grupo volta com o ego lá em cima, fazendo aulas dando grandes saltos pelos tetos, pois é bom massagear o ego do bailarino também. Portanto, não tem um motivo só da escola estar ali, ela está dando a cara dela a tapa, mais do que você como aluno. 

 

Enfim, essas foram as verdades e mentiras sobre festivais competitivos relacionando com o Ballet Adulto, que a sua mente possa ter sido aberta um pouco mais, que o seu ângulo de visão tenha se expandido e tudo esteja mais claro!

 

Baixe agora mesmo o Ebook gratuito "Roupas para aula de Ballet Adulto" clicando na imagem.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Destacados

Quando usar braços na aula de Ballet Adulto?

15.03.2019

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags