• MariBalletOnLine

Se sente Desengonçada Dançando, Bailarina Adulta?

Sabe aquele momento da aula que você dá uma olhadinha no espelho com uma expectativa mas ao o que vê é uma realidade cruel? Ou aquele momento que vê o seu vídeo da sequência e lá está um “pezinho torto”, um joelho “frouxo”, uma perna baixa, costas soltas, sem linhas e totalmente desengonçada?

Ou ainda quando se sente perdida por conta dos passos não estarem "saindo", de não ter decorado a sequência, de não estar executando o passo igual à professora ou às outras colegas?

E aí você começa a se sentir "desengonçada" e se questiona se realmente o Ballet é para você.

Primeiramente, não ache que você é a única a passar por isto. Todo mundo já passou por isso pelo menos uma vez, até as melhores bailarinas já passaram por esta sensação de descontrole do próprio corpo, afinal, ninguém nasce sabendo dançar Ballet, né?! Tendo essa clareza, já dá para mandar a “culpa” embora e tirar o dedo na nossa própria cara. Mas só isto não resolve o problema.. o que fazer quando se sentir desengonçada dançando? Agora vem a segunda clareza, se sentir desengonçada pode ser um efeito transitório ou contínuo.

Transitório é quando você percebe que especificamente naquele dia o movimento não saiu tão bonito ou tão gracioso, mas normalmente é um passo que costuma sair. Isto só indica que naquele dia talvez você não estava tão bem, afinal, todos temos dias ruins, então respire, nada como um dia após o outro com uma boa noite de sono no meio..rs.. A verdade é que em meio a essas oscilações, é preciso aprender a olhar para a sua aula e para você mesma com mais empatia. Nestes dias é fundamental fazer a aula com um pouco mais de leveza, encarando a aula como algo que te faça bem e não com tanta cobrança. Nestes dias o melhor é encarar a aula como uma terapia.

Super indico fazer aulas assim de vez em quando, porém, isso não pode ser "todo dia", afinal, se fizer aulas sem cobrança todos os dias, dificilmente irá desenvolver-se dentro do Ballet. Mas acolher que aquele dia não foi bom, é essencial para seguir em frente. Outra situação é quando você percebe que se ver “desengonçada” tem sido um efeito contínuo onde de 10 aulas, em 8 você se sente perdida, torta e desengonçada. Neste caso você corre um grande risco de se convencer de que Ballet não é para você, ou se convencer de que fazer ballet depois de adulta com o seu peso é assim mesmo e o melhor a fazer é se conformar e ser feliz dançando...kkkkkk Concordo que tem que ser feliz dançando, mas discordo com “se conformar”. Sei que todas as pessoas no mundo tem capacidade para mudar o que as incomodam, só precisam de direcionamento e uma boa dose de motivação - motivo para ação, para fazer as mudanças necessárias. Se você tem se visto desengonçada na maioria das suas aulas, podemos mudar isto juntas, e eu vou te mostrar como fazer isto. Quando fizer o balanço e observar que tem se sentindo mais desengonçada nas suas aulas do que realizada, a primeira coisa que precisa fazer é “scannear” o que aconteceu, exatamente como indicado nos passos abaixo: 1 - Primeira coisa é aplicar as 4 perguntas Poderosas: - Como foi o meu dia? - O que aconteceu que tirou a minha "estabilidade"? - Dias assim tem acontecido com frequência? - Como posso fazer para que as coisas externas não me atrapalhem durante a aula? Com estas respostas, reavalie o que pode ser mudado na sua rotina do dia dia e principalmente a rotina pré aula. Às vezes, condutas simples como tomar um banho antes da aula, respirar fundo 3 vezes antes de entrar na aula ou ainda ouvir uma música que você goste enquanto vai para a aula, já é o suficiente para te conectar com você mesma para que consiga dar o seu melhor na aula.


2 - Depois de aplicar as perguntas acima, caso o seu dia tenha sido tranquilo, harmonioso, nada fora dos padrões, então siga com as 4 perguntas de Clareza: - Qual sequência ou movimento eu estava fazendo quando me senti desengonçada? - O que de fato estava estranho no movimento? - Eu sabia exatamente o passo a passo para executar aquela sequência ou movimento? - O ambiente influenciou para que eu me sentisse incomodada? Com estes questionamentos, algumas clarezas serão inevitáveis e isso pode incomodar no início, mas aos poucos você vai encontrar um caminho para fazer melhorias necessárias. É muito comum, neste processo, você perceber que não são todos os movimentos que estão “desengonçados” mas sim alguns movimentos que com um pouco mais de estudo tudo se resolverá. Em alguns casos, você vai perceber que o que faltou para executar com graciosidade os movimentos, foi simplesmente ter decorado a sequência e em outros momentos você pode perceber que o ambiente (escola, colegas, professores) tem feito com que você se sinta incomodada, e aí terá a clareza que precisa para saber como mudar o que incomoda.

Agora gostaria de finalizar este artigo com TRÊS DICAS DE OURO para trocar o “Desengonçado” da sua dança por “GRACIOSA”:


  • CRIE O HÁBITO DE ESTUDAR OS MOVIMENTOS EM CASA Fora da aula, sozinha através de vídeos-aulas é uma forma fantástica de entender o movimento e estudar a execução sem exposição. Aos poucos irá dominar o passo e ficará natural fazer na aula com graciosidade, independente da exposição, velocidade ou sequência.


  • DECORE AS SEQUÊNCIAS Enquanto você apenas copiar as Sequências não se sentira segura o suficiente para colocar a graciosidade. Decorar a sequência é fundamental, sei que não é fácil no inicio, mas tem técnicas para fazer isto que ensino neste vídeo abaixo, espero que ajude. (Clique no link para acessar o vídeo) Como Decorar Sequências no Ballet - Live 002

  • VOCÊ NÃO É PLATÉIA Deseja ficar "perdidinha" na sequência e se sentir toda torta? A receita perfeita é, assistir como plateia a demonstração do exercício, ou seja, literalmente "babando ovo" para o en dehors ou as penas altas da professora. A demonstração do exercício existe para que você entenda realmente o que você tem que fazer, para que se sinta segura na execução e possa colocar a graciosidade, mas para isto você precisa olhar com o foco em aprender e não em contemplar. Isto foi uma das coisas que mudou a minha dança, se ainda não faz, comece AGORA!

Dançar Ballet é maravilhoso, ter orgulho da bailarina que você vê no espelho, isto não tem preço! Você pode e merece sentir isto, mas para isto é preciso estudar Ballet em Casa para otimizar as suas aulas presenciais. Pense nisso!


Posts recentes

Ver tudo