• Mari - Ballet OnLine

Como deixar de se sentir perdida na aula de Ballet Adulto



Sabe aquele momento da aula que você percebe que "não tá rolando"? Quando nos sentimos perdidas por conta dos passos não estarem "saindo", de não ter decorado a sequência, de não estar executando o passo igual à professora ou às outras colegas de turma?


É neste momento que nos sentimos meio "desengonçadas" e nos questionamos se realmente o Ballet é para nós.


Primeiramente, não ache que você é a única, todo mundo já passou por isso, até as melhores bailarinas já passaram por isso, de se sentirem perdidas muitas vezes.


Isto pode ser um efeito transitório ou contínuo. Transitório é quando: "tem dias que são assim, tem determinadas que me sinto perdida". Existem técnicas para que isso minimize, mas respira, se for algo transitório está tudo bem, foi apenas um dia ruim.


Em meio à essas oscilações, precisamos aprender a olhar para a nossa aula e para nós mesmas com mais empatia, de fazer a aula dentro da capacidade daquele dia em específico, encarando a aula com algo que te faça bem e não como algo que você precise ficar o tempo todo se desafiando, pensando na melhora do desempenho.


Super indico fazer aulas assim de vez em quando, porém, isso não pode ser "todo dia", pois dessa maneira, não melhoramos e o que nós queremos como bailarinas ou futuras bailarinas é nos desenvolvermos cada vez mais.


Agora quando isso é mais constante, onde de 10 aulas, em 8 você se sente perdida, a primeira sensação que temos é de incapacidade para fazer Ballet.


Primeiramente precisamos quebrar a crença de que "adulto é assim mesmo", de que essa fase de se sentir perdida é algo natural. Se isso é algo constante, então tem algo errado, não é normal. Precisamos trabalhar isso e encarar como um desafio, ou seja, arregaçar as mangas (vestir a sapatilha) e encarar essa fase. Quando fazemos isso, começamos a mostrar para nós mesmas que podemos tentar e conseguir, mudamos a maneira como nos vemos.


A pior coisa que você pode fazer diante essa sensação de estar perdida e ela ser constante, é simplesmente continuar correndo atrás. Você precisa fazer uma pausa, não uma pausa de fazer aulas, mas sim de voltar de uma aula em que você se sentiu perdida e fazer um "scanner" do que aconteceu.


1 - Se pergunte como foi o seu dia, se aconteceu algo que tirou a "estabilidade" do seu dia, pois sua mente provavelmente deve ter ficado mais "pesada". Nessas horas é preciso parar e realmente entender que "cara, hoje não foi um bom dia para mim" e diante disso trilhar uma maneira de lidar com essa situação, sem que as coisas externas te atrapalhem durante a aula.


2 - Se o seu dia foi tranquilo, se pergunte o que é que está acontecendo ali no momento de aula. Normalmente, as pessoas que estão presentes na aula que se sentem perdidas é porque tem dúvida na execução dos movimentos e nesses momentos é necessário ser clara com o professor(a), seja online ou presencial, no final de cada aula levar 2 ou 3 passos em que você não está conseguindo executá-los por ter dúvidas. Não se sinta atrapalhando ao fazer isso, pois uma aula é feita para aprender onde você pode perguntar cinquenta vezes se for preciso.


Uma outra alternativa muito eficiente para isso, caso perguntar não seja o seu perfil, é estudar em casa. No próprio canal do YouTube do Ballet Online que explicam detalhadamente diversos passos ou você pode se sentir perdida na aula por não decorar a sequência e neste caso é preciso treinar a memorização.


Outro ponto que pode te fazer se sentir perdida, é "assistir como plateia" a demonstração do exercício, "babando ovo" para en dehor do professor, as penas altas e etc. A demonstração do exercício existe para que você entenda realmente o que você tem que fazer. Coloque este ponto no seu radar de atenção, pois isso pode passar despercebido, mas pode estar impedindo que você não se sinta mais perdida nas aulas.


Um último ponto que eu gostaria de colocar neste artigo é fazer uma lista com os determinados passos que te fazem se sentir perdida na aula. Por exemplo, "a sequência de pequeno salto, nossa, é um sufoco para mim", então coloque isto na lista. Depois, determine uns 30 minutos por dia, de preferência sempre no mesmo horário, e em cada semana estude um desses passos ou sequências que você listou, em casa para que você se sinta mais segurança durante as aulas para executar estes passos.


Então, entenda que é importante fazer esse autoconhecimento voltado para o Ballet. Entender o seu corpo, valorizando mais as sensações corporais, desenvolvendo a autocorreção. Sim, não é fácil, mas é aquilo que eu citei aqui anteriormente, encare como um desafio!


Baixe agora mesmo o Ebook gratuito "As sete Etapa da Bailarina Adulta" clicando na imagem.

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo