• Mari - Ballet OnLine

Faço Ballet, mas não me sinto Bailarina



O que fazer quando não nos sentimos bailarinas apesar de fazer Ballet? É sobre este tema que falaremos neste artigo.


Mas, o que eu quero dizer com "não nos sentirmos bailarinas"? A pessoa que se sente assim, costuma dizer que ela apenas é uma aprendiz de Ballet, que é apenas hobby, que nega este "rótulo" de bailarina.


Em algum momento você já disse alguma dessas afirmações para si mesma? O grande problema disso é que você entrará em um ciclo totalmente destrutivo, onde te leva a ter pensamentos e falas que te afirmam o tempo todo de que você não é capaz e que não nasceu para ser bailarina. Quando não enxergamos pontos positivos e melhoras no que estamos fazendo, no Ballet, acabamos desvalorizando as pequenas conquistas e diminuindo empenho e consequentemente o desempenho "cai" também.


Se você afirma para o seu cérebro que você não vai conseguir, ele não vai te dar ânimo suficiente para treinar aquilo que precisa ser melhorado e nem a potência muscular para contrair o que precisa ser contraído, na intensidade que precisa ser durante a aula e o seu desempenho vai caindo.


Nós só nos sentimos bailarinas completas e com autonomia da nossa dança quando trabalhamos todos os pilares do Ballet, como giros, saltos, pernas altas. Para ser uma bailarina completa não é preciso ter "a perna na orelha", mas é preciso se sentir trabalhando da direção de ter pernas altas. Esse é o ponto: quando eu trabalho da direção de algo, me sinto bailarina e trabalhando. Agora quando me vejo em tentativas frustradas, sem perceber minha evolução, eu questiono se realmente sou bailarina.


Uma outra questão que precisamos entender é que sempre vamos ter dias melhores e piores, dias em que nos sentimos A bailarina e outros não e é nesse ponto que precisamos para pensar o porquê dessa oscilação acontece, quais são as coisas que nos levam a nos sentirmos assim.


Qual a maneira errada de lidar com essa situação? Fingir que você se sente bailarina: quando fingimos que não estamos tendo esse sintoma (de não se sentir bailarina), "varremos a sujeira para baixo do tapete", não resolvemos o real problema.


O que fazer diante dessa situação, então?


1 - Ter clareza: Faça uma lista de TUDO aquilo que te faz não se sentir bailarina, como o próprio corpo, idade, etc. Seja muito específica, invista realmente um tempo para fazer isto. Depois faça outra lista de tudo aquilo que te faz se sentir bailarina, como ter uma alimentação saudável, fazer um coque, usar um collant, etc. Identifique em você o que te traz a sensação de se sentir e não se sentir bailarina, e coloque os porquês para cada item.


2 - Avalie o parâmetro de bailarina que você tem colocado para si mesma: acompanhar bailarinas que têm a rotina de treino, biotipo e idade diferente do nosso, só nos destrói. Precisamos buscar pessoas parecidas conosco, para que possam ser referências positivas.


3 - Trabalhe diariamente neste processo em moldar a sua mente para se alimentar de coisas positivas, que agregam, te impulsionam para cima e que principalmente de faça se sentir bailarina.


Despois de ler este artigo, não deixe para começar o trabalho depois. Comece a desenvolver seu mindset e busque as referências certas, para que você consiga sentir orgulho da sua dança, de se sentir bailarina!


Baixe agora mesmo o Ebook gratuito "As sete Etapas da Bailarina Adulta" clicando na imagem.

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ballet OnLine ® - 2017 - Todos os direitos reservados

Receba aulas gratuitas se cadastrando no botão "Lista Vip Gratuita"

  • Canal YouTube
  • Spotify
  • Instagram
  • FanPage