• Mari - Ballet OnLine

Para fazer Ballet depois de Adulta precisa ser magrinha?



Para fazer Ballet depois de Adulta precisa ser magrinha? Bom, falaremos exatamente sobre isso neste artigo!


A primeira coisa que precisamos buscar é saber o porquê desse tabu ter sido criado, ou seja, o que levou as pessoas a acreditarem que para fazer Ballet é preciso ser magrinha. Vamos entender isso analisando alguns pontos:


• "Para mim não dá, porque para fazer Ballet precisa ser leve nos movimentos": essa é uma grande questão, já ouvi isso de muitas Bailarinas Adultas mais gordinhas. Porém, é uma grande MENTIRA! A leveza dos movimentos no Ballet vem de uma técnica de graciosidade a ser trabalhada (que eu inclusive, ensino dentro do meu treinamento de Ballet em Detalhes para Adultos) e não com o peso corporal da Bailarina.


• "Ah mas, toda bailarina que eu vejo é magrinha": nossa, essa eu já ouvi MUITO isso! A grande reflexão neste caso, é se perguntar: Quem tem sido suas referências? Sim, a grande maioria das bailarinas são magrinhas, mas não é porque isso é uma exigência do Ballet, mas por conta de ele ser uma atividade física. Se uma pessoa faz Ballet por anos, duas à três vezes por semana, ela vai perder caloria e consequentemente emagrecer, é natural, assim como a pessoa que faz natação, corrida e etc.

O que acontece, é que quando fazemos Ballet depois de Adulta, nós não estamos magrinhas igual as referências que nos rodeiam. Referências nas pessoas que conhecemos, televisão e principalmente nas redes sociais. Se seguimos apenas bailarinas magrinhas e novinhas nas redes sociais, vamos acreditar que para ser Bailarina precisamos ser dessa maneira e é essa "pegada" que a gente tem que mudar, é esse tabu que precisa ser quebrado, ou seja, rever quem tem sido as nossas referências.

Te indico ir no perfil do Instagram do Mari Ballet Online e olhar as pessoas que eu sigo. Você vai encontrar diversas alunas minhas, que eu chamo de Bailarinas da Vida Real que são mulheres adultas que não tem uma ligação de trabalho direta com o Ballet, de várias idades e biotipos diferentes. Vale a pena segui-las.


"Ok Mari, já entendi que o peso não é um problema e que ele é criado baseado nas minhas referências, mas eu tenho medo. Tenho medo do que as pessoas vão falar e achar, de ser ridicularizada...


Verdade, não vou mentir para você, as pessoas vão te julgar sim, mas você pode descontruir esse tabu na cabeça das pessoas que são importantes para você, orque sei o quanto dói e é difícil ser julgada pela família, amigos próximos, mais do que as pessoas que "não são de casa".


Agora, se o seu caso não é medo e sim vergonha de estar acima do peso e por isso achar que terá dificuldades para executar os movimentos, preste atenção nisso:


Calma e respira! Quando estamos começando a aprender Ballet, nós precisamos aprender a técnica/base dos movimentos, ou seja, o peso nem influência tanto assim neste começo. A mesma dificuldade que uma Bailarina Iniciante gordinha tem, a Bailarina Iniciante magrinha também tem, pois as duas passam igualmente pelo processo de aprender a base.


Eu conheço muitas bailarinas, muitas mesmo (principalmente dentro do TBD), que não são aquelas bailarinas magrinhas que a gente visualiza quando pensamos em Ballet. São mulheres adultas, algumas mais gordinhas, mais encorpadas, com o "bumbum e peito grande", que tem algo em comum, que eu acho super interessante:


Elas conseguem se olhar no espelho ou em uma filmagem dançando, com tanto orgulho delas mesmas, que a última coisa que elas estão olhando é o peso e que por conta delas se olharem com tanta autoconfiança, a última coisa que a gente irá reparar nelas, é o peso.


Tem muitas pessoas, sejam mais magrinhas ou mais gordinhas, que não aceitam o próprio corpo e isso não é um julgamento. É uma análise que você terá que fazer: como você se sentindo em relação ao seu corpo hoje?


Se a resposta for negativa, vamos mudar isso. A questão é que o problema não está no Ballet e sim em aceitarmos o nosso corpo. E quando eu digo aceitar, eu não estou falando que você precisar aceitar o seu corpo como ele está hoje, muito pelo contrário, temos que respeita-lo e ter gratidão por ter um corpo com saúde sim, mas a gente precisa olhar e ter consciência do que é que está nos incomodando nesse corpo.


E está na hora de rever, se tem coisas que estão te incomodando, vamos mudar isso. Por exemplo, eu estou fazendo acompanhamento com um nutricionista, fazendo academia e etc, desde de um momento, há uns 3 a 4 meses atrás, em que me vi incomodada com o meu corpo e hoje, estou vendo-o mudar aos 41 anos. É algo que estou fazendo a minha escolha, e não por conta que no Ballet precisa ser magrinha.


Agora, algo que você pode estar pensando e que vale a pena ter muita atenção: o problema de fazer Ballet estando MUITO acima do peso, é o mesmo problema de fazer academia, vôlei, etc, muito acima do peso, -orque quando estamos muito acima do peso e fazemos uma atividade física de impacto, acabamos sobrecarregando nossas articulações.


"Então quer dizer que quando estou acima do peso é melhor não fazer nada?"

Não! Se você quer ter um corpo saudável, não estou dizendo magro e sim saudável, em que suas articulações estejam preservadas, é preciso cuidar desse impacto. Ou seja, é onde nós vamos controlar o nosso peso, não porque para fazer Ballet tem que ser magrinha, pois conseguimos fazer independente do nosso peso, mas sim porque quanto mais controlamos o nosso peso, menos impacto nossas articulações irão sofrer, deixando-as mais saudáveis.


Concluindo, quando acreditamos em tabus como esse, destruímos nosso sonho de poder fazer Ballet, se isso for um sonho para você. Por isso é importante entender que ele vem do ambiente que nos cerca, das nossas referências e não o ignorar, simplesmente. É preciso quebra-los dentro de nós aos poucos, é um processo.


Se está na dúvida se irá começar ou não Ballet, por conta do peso, não fique mais em dúvida. Comece, não deixe para depois um sonho que você pode realizar hoje. Agora, para quem já tem essa questão muito bem resolvida consigo mesmo, fica o meu apelo. Precisamos de mais postagens de Bailarinas Adultas nas redes sociais, pois é isso que vai mostrar para essas pessoas que estão em dúvida ou que nem imaginam que é possível fazer Ballet depois de Adulta, que é sim possível!


Baixe agora mesmo o Ebook gratuito "Ballet Adulto: por onde começar" clicando na imagem.


32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo